Dezembro é mês de prevenção ao câncer de pele

CCE Ressaca promove ação nos dias 18 e 19 de dezembro para reforçar cuidados com a saúde da pele

O câncer de pele é o tipo mais frequente no Brasil, correspondendo a 30% de todos os tumores malignos registrados no país, segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes (Inca). Com o objetivo de estimular a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, em 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) deu início ao movimento de combate ao câncer de pele intitulado “Dezembro Laranja”.

Nesse contexto, em Contagem, o Centro de Consultas Especializadas (CCE) Ressaca promove, nos dias 18 e 20, sempre das 13h às 17h, palestras voltadas a Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate às Endemias (ACES) do distrito sanitário Ressaca. São esperados cerca de 30 ACS/ACE na segunda-feira, na unidade de saúde São Joaquim e, na quarta-feira, na unidade Arpoador, 35 agentes de saúde.

Esses profissionais têm grande importância para a promoção e a prevenção da saúde, porque estão sempre a percorrer ruas e a orientar a população e, nessa rotina, costumam estar expostos às condições do ambiente externo, como o sol forte.

As palestras, que terão como tema os cuidados dermatológicos necessários e informações sobre câncer de pele, serão conduzidas pela médica dermatologista no CCE Ressaca e a referência técnica para hanseníase no município, Ticiani Gomes Oliveira Batista.

O município conta com três dermatologistas, dois no CCE Iria Diniz e um no CCE Ressaca. Para acessar esses profissionais, a população deve passar primeiro por uma Unidade Básica de Saúde (UBS), para, havendo a necessidade, receber o encaminhamento à consulta dermatológica. Em média, mais de 300 atendimentos dermatológicos mensais são feitos na rede SUS/Contagem.

Atenção aos sintomas

Diagnósticos médicos devem ser fornecidos pelos médicos. Entretanto, é possível estar atento a sinais que podem significar o aparecimento do câncer de pele. A dermatologista Ticiani Batista explica que é preciso procurar pelo médico sempre que a pessoa estiver diante dos seguintes sintomas:

– feridas e/ou machucados pequenos que não cicatrizam;

– pintas e/ou manchas assimétricas, com bordas irregulares, com mais de uma cor e/ou diâmetro maior que 6mm.

“Diante dessas lesões suspeitas, a pessoa deve procurar pelo serviço de saúde para diagnóstico e, se preciso, tratamento. Quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor o prognóstico”, ressalta a médica.

Prevenção – cuidado com o sol!

Para prevenir o câncer de pele, o Inca aconselha o uso de filtros solares (fator de proteção solar, FPS, 15 ou mais), de vestimentas adequadas e de acessórios protetores (chapéu, guarda-sol e óculos escuros) para proteção contra a radiação solar, principal fator de risco associado aos cânceres de pele. Deve-se também evitar a exposição solar entre 10h e 16h.

Data: 15/12/2017

Repórter: Carolina Brauer