Conferência de Saúde reúne gestores, trabalhadores e usuários para definir diretrizes do SUS no pós-pandemia

A abertura da X Conferência Municipal de Saúde ocorrida nessa sexta-feira (3/12), na Faculdade UNA, reuniu mais de 200 pessoas para o início dos trabalhos. Neste sábado (4/12), os delegados irão discutir e votar as 229 propostas construídas nas oito pré-conferências distritais. Ao final da plenária serão eleitas 20 propostas para conduzir a Política Municipal de Saúde nos próximos quatro anos.

Presente na abertura, a prefeita Marília Campos destacou os passos importantes na Saúde neste primeiro ano de sua gestão em paralelo com o enfrentamento da pandemia. “Fizemos um grande pacto com todos os setores da cidade que foi fundamental para que a gente tivesse um balanço positivo neste final de ano. Agora já podemos ter um diagnóstico, junto com todo esse processo de conferência, e sabemos quais ações teremos que desenvolver para melhorar a saúde do município. Os desafios são enormes, principalmente, o de conseguir mais investimentos já que hoje o município destina 29% do orçamento para a saúde, sendo que o ideal seria de 15%. Se pudéssemos contar com mais financiamentos do Estado e da União. O município não dá conta sozinho, pois temos que fortalecer desde o serviço público até melhorar a estrutura dos equipamentos. Com a participação popular, vamos fazer uma agenda de investimento incluindo tudo isso e cobrar de cada agente político, federal e estadual, para destinar mais recursos para o SUS nos municípios”, disse.

O presidente do Conselho de Saúde, Willer Alves, deu as boas-vindas aos participantes e reafirmou a responsabilidade dos delegados durante todo o processo de participação popular. “Temos o dever de fazer o melhor pelo SUS Contagem e isso está em nossas mãos. Vocês têm o compromisso, como trabalhadores, gestores e usuários, de traçar as diretrizes para que o governo possa colocar em prática. Nós estamos saindo de uma pandemia e ainda nos preocupa que venha uma quarta onda, portanto, não podemos esquecer disso, a pandemia está controlada mas não acabou”, disse.

De acordo com o secretário de Saúde, Fabrício Simões, as demandas a serem atendidas e discutidas são complexas, mas é preciso ser objetivo pois os recursos são finitos. “Precisamos e devemos fazer escolhas, só que com o sistema de saúde universal, público e de qualidade, que é o que a gente quer, precisamos qualificar as nossas escolhas e viemos fazer isso aqui hoje. Ouvindo de quem utiliza, de quem trabalha e de quem gere o SUS. Este é o momento mais importante do SUS Contagem para os próximos quatro anos, pois vai sair daqui o destino das nossas ações baseadas no que o controle social faz de melhor”.

Cerimônia 

A cerimônia de abertura da X Conferência contou com apresentações culturais dos grupos Batucarte e Filhos de Zambi (Comunidade dos Arturos) celebrando o momento significativo para a participação popular. Os momentos de formação para os debates contaram com o tema Ouvidoria como instrumento de gestão do SUS, ministrado pela ouvidora Adélia Batista e Melo e pelo convidado doutor Fausto Pereira dos Santos, que apresentou sobre os principais desafios do SUS no pós-pandemia.

O momento contou com a presença do vice-prefeito Ricardo Faria e do secretário de Governo, Pedro Amaral, bem como gestores e servidores da Secretaria de Saúde e usuários do SUS. 

Conferência 

Este ano o tema da Conferência é “SUS Contagem: desafios pós pandemia” e foi organizada em três eixos:  eixo I – O papel da Vigilância em Saúde; eixo II – A organização da Atenção Primária e das Redes de Atenção;  eixo III – Financiamento da Rede SUS Contagem.  

Cerca de 800 pessoas participaram das oito pré-conferências que tiveram como objetivo debater com a população quais serviços e ações são prioridades na saúde para os próximos anos de acordo com a realidade de cada distrito.  Ao todo, 192 delegados, 96 do segmento usuário, sendo 16 deles titulares e suplentes do Conselho Municipal de Saúde; 48 delegados do segmento trabalhadores, sendo oito titulares e suplentes do Conselho Municipal de Saúde e 48 delegados, indicados pela gestão, com oito conselheiros titulares e suplentes com assento no Conselho Municipal de Saúde, votam nas propostas prioritárias para a Rede de Saúde Municipal.

Repórter Vanessa Trotta

Fotos Newton de Castro

CLIQUE ABAIXO E ACESSE A GALERIA DE FOTOS:

X Conferência Municipal de Saúde - 03/12/2021