Colegiado de gestores da Saúde reúne-se para alinhamento de trabalhos da pasta

Necessidade de prestação de um bom acolhimento ao usuário da rede, alinhamento com as diretrizes da prefeitura e fenômeno da judicialização de demandas de saúde foram alguns dos destaques

 

Para debater sobre avanços, resoluções e encaminhamentos feitos no último mês na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), cerca de 120 pessoas, entre gestores de unidades e distritos, superintendentes, diretores, técnicos e assessores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) participaram de uma reunião de colegiado na quinta-feira (5/7), na Nova Faculdade.

Foi feito um balanço dos primeiros dias com Cleber de Faria Silva como secretário de Saúde de Contagem. Também foi feita a apresentação dos nomes que passaram a ocupar cargos no contexto da reforma administrativa ocorrida em março deste ano e da nomeação de Cleber, em meados de maio. Essa foi a segunda reunião de colegiado com Cleber no comando da pasta.

Além disso, na oportunidade, o público presente pôde conferir uma apresentação sobre questões relacionadas à judicialização em saúde e à gestão compartilhada em saúde de Gilmar de Assis, promotor de Justiça aposentado, também conhecido como o “promotor da Saúde”, uma referência em Minas Gerais e no Brasil na área da saúde.

A mesa de trabalhos foi composta pelas seguintes autoridades: o secretário de Saúde de Contagem, Cleber de Faria Silva; a subsecretária de Assistência à Saúde, Kênia Silveira Carvalho; o subsecretário de Gestão em Saúde, Maurício Rangel de Souza; o assessor de Gabinete Ronaldo Wagner Gontijo; e o secretário de Trabalho e Geração de Renda de Contagem, Frederico Ricardo Fonseca Carneiro, o Fredim Carneiro, convidado a participar da abertura da reunião.

Cleber de Faria ressaltou a importância das equipes de saúde manterem o foco no acolhimento dos usuários da rede SUS / Contagem, frisando que os gerentes de unidades têm papel fundamental nessa mobilização para o acolhimento. O secretário de Saúde enfatizou ainda a intenção de transformar as reuniões de colegiado em rotina, nas quais gestores, técnicos e servidores terão oportunidade de se inteirar sobre o planejamento já pensando no médio e longo prazo e de compartilhar anseios. “Precisamos saber mobilizar as pessoas sob nosso comando, multiplicando o entendimento de que o acolhimento é fundamental. Existem defasagens no quadro de pessoal de algumas unidades, e o acolhimento acontece mesmo nesses lugares, apesar da falta de alguns profissionais. Os quadros profissionais das unidades serão repostos o máximo possível e imediatamente. O prefeito Alex de Freitas continua tendo a saúde como prioridade. Enfrentamos um furacão e vamos começar agora a sair dele. Vamos fazer das reuniões de colegiado uma rotina, para fazer as discussões, falar e ouvir”, afirmou Cléber.

Maurício Rangel de Souza, agora subsecretário de Gestão em Saúde, pontuou que estão acontecendo muitas coisas na saúde, como as melhorias na infraestrutura de algumas unidades. “A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vargem das Flores foi reformada, a UPA Ressaca será reformada, há unidades também passando por reformas. Estamos inaugurando uma unidade de apoio nas Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A (Ceasa), para fazer um trabalho mais específico com os trabalhadores do local, que também envolve o Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Contagem. Precisamos estar conectados a todas essas ações. Neste ano, teremos vitórias em relação à saúde. O prefeito Alex confia em cada um de nós”, lembrou Maurício.

Kênia Silveira Carvalho, agora subsecretária de Assistência à Saúde, disse que o momento é propício para aprender mais sobre judicialização e para refletir sobre a importância de se prestar um bom acolhimento ao usuário, em um contexto no qual há pendências em repasses da saúde do governo do estado de Minas Gerais junto a municípios. “O governo do estado não está pagando. Ano passado, foram quase R$ 3 milhões que tiramos das nossas ações assistenciais para atender a demandas judiciais. Algumas estão na nossa governabilidade, outras, não”, asseverou Kênia. A subsecretária adiantou ainda que um plano de ação será concebido com base no o Plano Municipal de Saúde (PMS) quadriênio 2018/2021, por sua vez construído ao longo do ano passado, de forma democrática e participativa, por meio das pré-conferências de saúde que ocorreram em cada um dos oito distritos sanitários da cidade. “Começaremos a trabalhar com os superintendentes um plano de ação, com base no Plano Municipal de Saúde. Esse plano será apresentado em agosto”, disse Kênia Silveira.

Gilmar de Assis, promotor de Justiça aposentado, explicou que a judicialização e a gestão compartilhada são dois temas indissociáveis para se entender, nas palavras dele, “os novos tempos do Sistema Único de Saúde (SUS) e o Estado democrático de direito”. Gilmar ressaltou ainda a atuação da atual gestão na área da saúde: “Sou contagense por adoção, pois moro no Eldorado há muitos anos e já fui promotor titular da promotoria de Contagem. Fui diretor da Secretaria das Promotorias de Justiça da Comarca de Contagem de 2001 a 2009. Contagem está de parabéns, me sinto grandemente honrado por tudo o que está sendo feito na saúde de Contagem”, declarou Gilmar de Assis.

Repórter: Carolina Brauer
Foto: Fábio Silva
Data: 09/07/2018