Café da manhã colaborativo celebra ano de muito trabalho de trabalhadores da Saúde

União e companheirismo marcam café colaborativo.

Para comemorar conquistas e renovar expectativas positivas frente ao futuro, servidores ligados a funções administrativas confraternizam com guloseimas e mesa farta

Para celebrar um ano repleto de reestruturações, readequações e de muito trabalho, cerca de cem servidores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Fundação de Assistência Médica e de Urgência de Contagem (Famuc) participaram de um lanche colaborativo nesta manhã (quarta, 20). A confraternização, que aconteceu no prédio que integra alguns setores administrativos da Saúde, contou com uma apresentação do grupo de teatro da SMS Agente em Cena, que trouxe uma mensagem de esperança para 2018, música e até com a visita do papai noel.

A secretária-adjunta executiva de Saúde, Kênia Silveira, ressaltou que por trás de cada melhoria ocorrida no atendimento direto à população estão presentes os setores administrativos. Esses setores-meio não lidam diretamente na prestação dos serviços de saúde, mas são fundamentais para os processos de trabalho. “A cada melhoria de acesso que ocorre lá na ponta, há sempre um enorme trabalho das áreas-meio”, lembrou Kênia.

Comentando sobre a reforma administrativa prevista para acontecer em 2018, que irá extinguir entidades da administração indireta, como a Famuc, integrando-as aos quadros administração direta, o secretário de Saúde Bruno Diniz frisou que as mudanças que estão por vir irão promover convergências e racionalizar recursos, facilitando a persecução de objetivos comuns para a melhoria da prestação e provimento de serviços públicos. “Hoje, como secretário de Saúde e ao mesmo tempo presidente da Famuc, preciso conceder uma autorização a eu mesmo se preciso ir à Brasília para buscar verbas para a saúde”, disse o secretário, ao comentar sobre a necessidade de descomplicar a gestão.

Bruno Diniz comentou também que o edifício no qual funcionam os setores administrativos da Saúde deverá passar por reformas estruturantes a partir do próximo ano, de forma previamente escalonada, porque os serviços não podem parar. “Esse prédio precisa passar por uma reforma geral, que será feita de maneira programada”, afirmou.

Data: 21/12/2017

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio Barbosa