Aumento do Padrão de Adoecimento das Doenças Diarréicas Agudas (DDA)

Em 2017 observou um aumento do padrão de adoecimento das doenças diarréicas agudas em alguns municípios da Grande Belo Horizonte (Belo Horizonte, Contagem, Ribeirão das Neves e Astolfo Dutra identificados pela Vigilância Sentinela). A Vigilância Sentinela de Rotavírus do município de Belo Horizonte já identificou a circulação do Norovírus em crianças com menos de 5 anos, recentemente e em último surto de Doença Diarréicas Agudas (DDA) deste ano, em que foi possível realizar a coleta de amostra clínica in natura, tendo identificado o Norovírus como causa.

Assim, entende-se que provavelmente a circulação do Norovírus tem provocado o aumento dos casos, tendo em vista ser comum esse aumento nos meses de julho a novembro e por ter sido detectado em unidade sentinela.

Portanto, diante do exposto o município de Contagem tem tomado as seguintes medidas:

  • Registro no Sistema de Vigilância Epidemiológica das Doenças Diarréicas Agudas – SIVEP_DDA;
  • Análise do número de casos por grupo etário e proporção de planos de tratamento adotados em todo o município;
  • Orientação para coleta de amostras clínicas de sintomáticos para pesquisa laboratorial (bactérias e vírus), uma vez que é indicada nos casos de surto e de alteração do padrão de adoecimento;
  • Encaminhamento de Nota Técnica SRS nº 06/2016 para os distritos sanitários do município;
  • Coleta e avaliação das condições da oferta de água para consumo humano em várias regiões do município.

Em outubro do corrente ano, foi realizada pela Vigilância Sanitária coleta de água em alguns locais no Distrito Sanitário Petrolândia, distrito que apresentou  aumento dos casos de diarreia em setembro de 2017, e cujo resultado das amostras analisadas atendeu aos padrões físico-químicos e bacteriológicos de potabilidade.  A Vigilância Sanitária realiza planejamento para coleta da água em outros distritos.

Data:29/11/2017

Fonte: Vigilância Epidemiológica da secretaria de Saúde.