Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Alunos da Funec desenvolvem projeto que auxilia aprendizado

A pesquisa foi destaque na Feira de Ciências da Universidade Federal de Viçosa

Newton de Castro Resende

O projeto "Formação Humana na Matemática" foi criado pelos estudantes do 2º ano de Química, Sulamita Divina Gomes e Victor Domingues de Menezes

Dois estudantes da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, desenvolveram um projeto que facilita o estudo e o aprendizado da matemática. A metodologia consiste em utilizar elementos de outras disciplinas na resolução de equações e fórmulas.

O projeto "Formação Humana na Matemática" foi criado pelos estudantes do 2º ano de Química, Sulamita Divina Gomes e Victor Domingues de Menezes. Ele nasceu depois de uma amostragem que apontou a dificuldade dos alunos em aprender matemática. Foram entrevistados 100 adolescentes, entre 15 e 18 anos.

Para os estudantes que desenvolveram o estudo, a memorização de fórmulas matemáticas é mais eficiente quando se usa conceitos lúdicos, música e jogos. Além da melhoria do aprendizado, o projeto conclui que a utilização de atividades interativas desperta nos estudantes o interesse pela disciplina. "Pensamos em levar uma ideia em que todos os estudantes tivessem interesse por uma disciplina que é importantíssima em nossas vidas. Queremos motivar alunos e também professores, na formação de cidadãos", destacou a estudante Sulamita Divina.

A pesquisa foi orientada pela professora de filosofia, Neusa Aparecida. A professora foi uma das incentivadoras da proposta de integrar disciplinas para na construção do conhecimento. "Quando eu fiquei sabendo do tema quis me envolver ao máximo. O método é eficaz e mostra que é possível unir as ciências humanas e exatas", afirmou Neusa.

Destaque na UFV

O projeto foi apresentado na 4ª Feira de Ciências, Tecnologia, Educação e Cultura da Universidade Federal de Viçosa (Fecitec/UFV), em Florestal. A equipe ficou em um estande individual e apresentou a proposta para avaliadores, universitários e visitantes. "Quando levamos a nossa proposta fomos confiantes em despertar o interesse por uma nova forma de ensino”, enfatizou o estudante Victor Domingues.

A feira é uma das mais famosas do Estado. É conhecida por desenvolver e consolidar as relações acadêmicas de ensino, pesquisa e cultura. Além de estimular o desenvolvimento de atividades de iniciação científica, cria oportunidades para que os jovens dos ensinos fundamental, médio e técnico entrem em contato com diferentes culturas e profissionais, especialmente educadores e cientistas.

   

REPÓRTER: Leonardo Melo   FOTO CRÉDITO: Newton de Castro Resende   

PUBLICAÇÃO: 16/11/2017 16:08:05