Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Cinema leva magia, história e questões sociais à Cidade Encantada

Filmes produzidos por estudantes municipais e projeto financiando pelo FMIC foram apresentados

Cassio Matias

Documentários e filmes de ficção foram apresentados na tenda "iglu" da Cidade Encantada

Ao longo de mais de cem anos a sétima arte tem encantado o mundo. Desde sua invenção, do cinema mudo as obras extremamente informatizadas, o cinema vem se mantendo como uma das principais representações artísticas da sociedade, bem como espaço para demonstrações críticas.   

Pensando nisso, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e da Fundação Municipal de Cultura (Fundac), em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), implementou o projeto “Inventar com a Diferença” que consiste no trabalho de educação, docência e cinema nas escolas. Na noite desta quarta-feira (13), na tenda “Iglu” da Cidade Encantada, foram apresentados 12 filmes produzidos no projeto. 

Alunos de seis escolas municipais produziram cerca de 30 filmes (curta-metragem). Os estudantes, de 12 a 16 anos, foram os responsáveis por escolherem os temas, pela produção, roteiro de filmagem e, em alguns casos, pela própria edição.  De documentários a filmes de ficção, com duração entre um e nove minutos, as 12 produções escolhidas foram apresentadas ao público presente.  

Segundo Alexandre Pimenta, jornalista e mestrando de cinema pela UFMG, e parceiro do projeto, produzir esses filmes torna os alunos mais críticos e preparados para o futuro. “Essa união, essa transversalidade entre cinema, educação e cultura é fundamental para que aprofundemos nessas três áreas o desenvolvimento de conteúdos e o cinema, que atravessa nossa vida, está presente na educação”, disse. 

As escolas municipais que participam do projeto são as seguintes: Vasco Pinto da Fonseca, Coronel Antônio Augusto Diniz Costa, Pedro de Alcântara Júnior, Otacir Nunes dos Santos, Dona Grabriela Leite Araújo e Professora Ana Guedes Vieira. 

Segundo Valeria Rocha, moradora do bairro Jardim Industrial, os projetos apresentados são muito interessantes e devem ser levados para outros espaços da cidade. "Adorei os documentários e os filmes apresentados. Os alunos estão de parabéns.  Esse projeto poderia ser levado para as demais regiões, dando oportunidade para que mais pessoas possam assistir", disse.

before

Projeto "Histórias Que Falam" foi apresentado

   História 

Muitas vezes as pessoas desconhecem o que existe a poucos metros de sua casa. Em muitos casos, as questões históricas ficam a margem do espaço, pois o visualizamos, mas não o conhecemos realmente. Pensando em como mudar esse paradigma, a publicitária Marina Moreira de Souza criou o projeto “Histórias Que Falam”. O projeto conta, de uma forma interativa e didática, a história de Contagem por meio de vídeos mostrando espaços e tradições da cidade. 

Produzido com recursos do Fundo Municipal de Incentivo à Cultura de Contagem (FMIC), rico conteúdo audiovisual, também foi apresentado na tenda “iglu” da Cidade Encantada. Entre os cinco vídeos apresentados, estava a história do Parque Gentil Diniz e dos casarões do Centro Cultural que trouxeram verdadeiras relíquias históricas da construção de nossa cidade. 

Mariana falou sobre o sentimento de pertencimento que quer trazer com a produção.  “Eu sempre quis resgatar a história de Contagem, valorizar a nossa cidade e mostrar para o contagense o que Contagem tem de melhor, o que já teve, e as pessoas que participaram da construção dessa história”, disse.   

   

REPÓRTER: Daniel Paiva    FOTO CRÉDITO: Cassio Matias   

PUBLICAÇÃO: 14/12/2017 14:28:43