Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Diálogo para acabar com a injustiça de gestões anteriores

Prefeitura e Compax encontram caminho de conciliação para acabar com imbróglio que dura quase 30 anos

Geraldo Tadeu

Protocolo de intenções tem como objetivo regularizar dívida histórica

Há mais de 28 anos, a Compax Importação Exportação S/A luta na justiça para ter de volta os terrenos invadidos pela prefeitura no passado. Em 2014 a empresa ganhou a ação de quase R$ 80 milhões e, desde 2016, a prefeitura tem que repassar 20% desse valor, retirando da receita municipal, para a empresa. Nesta semana, foi assinado um protocolo de intenções que tem como objetivo regularizar essa dívida histórica.

Para que isso aconteça, a Prefeitura de Contagem está empenhada em desenvolver uma gestão diferenciada no município, regularizando as pendências e assim garantir melhorias para a população. O protocolo de intenções tem como objetivo quitar este precatório com a permuta de imóveis, para que o cofre municipal não seja onerado. Entretanto, para que o acordo seja firmado de fato é preciso que a Câmara Municipal autorize a transferência destes imóveis para a empresa.

O diretor da Compax, Carmelo Teixeira de Almeida, disse que só agora está sendo traçado um caminho para resolver uma injustiça. “A Compax é uma empresa que nasceu e cresceu em Contagem, e nós temos muito orgulho disso. Estamos abrindo mão de receber o dinheiro em espécie e assim dificultar a execução dos serviços oferecidos pela prefeitura. Queremos viabilizar um acordo por meio de permuta para não interferirmos na receita da cidade. Já estive no gabinete da prefeitura várias vezes em diferentes administrações e somente nesta gestão, com o prefeito Alex de Freitas, notamos disposição para encerrar nosso caso e reabilitar a empresa no mercado”, conclui.

O prefeito de Contagem, Alex de Freitas, afirma que essa foi a melhor maneira de resolver a situação que está penalizando a empresa e prejudicando o andamento de alguns serviços. “O município tem que arcar com essa dívida, estamos a um passo de regulamentar este empasse. A precatória deveria ser paga até 2020, por isso conseguimos firmar este acordo com a empresa e saldar o que devemos por meio de permuta de imóveis e quem vai ser beneficiado é o cidadão, uma vez que teremos mais recursos para investir em educação, saúde, segurança e assistência social”. 

Além desta ação, ainda existe um processo movido pela prefeitura contra a Compax no valor de quase 20 milhões, com a assinatura do protocolo de intenções essa petição será extinguida. 

 

   

REPÓRTER: Nayara Vianna   FOTO CRÉDITO: Geraldo Tadeu   

PUBLICAÇÃO: 10/11/2017 18:20:19

Reunião com a empresa Compax