Prefeitura Municipal de Contagem
   

Saúde da Família percorre a cidade para vacinar acamados

A 19ª Campanha Nacional de vacinação contra a Influenza começou na última segunda (17) e vai até 26 de maio

Adélcio R. Barbosa

Pessoas acamadas recebem visitas das equipes de saúde para vacinação

A aposentada Francisca Borja Moreira, 91 anos, recupera-se em casa de uma cirurgia no fêmur após fraturá-lo em um acidente doméstico. Nesta quinta-feira (20), a equipe de saúde 27 da região do Nacional esteve na casa dela, no bairro Nossa Senhora da Conceição. “Eu estou muito feliz de receber a vacina aqui em casa. Estou me recuperando da cirurgia e tenho que manter a gripe distante”, comentou, que está no 11° dia pós-cirúrgico. Na casa, Simone Nogueira Souza Franca, neta de Francisca, que cuida da avó, também foi imunizada. “É uma facilidade para nós, pois o deslocamento é bastante complicado”, conta ela, que recebeu a vacina por ser acompanhante da avó. 

A 19ª Campanha Nacional de vacinação contra a Influenza começou em Contagem na última segunda-feira (17). Seguindo orientação do Ministério da Saúde (MS), as doses são para grupos prioritários. Além dos acamados cadastrados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), e de pessoas acima de 60 anos, como a aposentada Francisca, devem também ser vacinadas crianças com idade entre seis meses e menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto).  

Este ano, pela primeira vez, os professores em atividade na educação infantil, ensino fundamental, médio e superior da rede pública e privada também podem tomar a vacina. O grupo inclui ainda pessoas privadas de liberdade (detentos) – inclusive adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional, trabalhadores da saúde que atuam em área hospitalar ou estabelecimentos de saúde que lidam diretamente com doenças e povos indígenas. Por fim, está incluído também o grupo de pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis independentemente da idade, como pode ser conferido box abaixo. 

Casados há 38 anos, o casal Juscelino Ferreira de Pinho Neto, 66 anos, e a aposentada Divina Ferreira de Pinho, 78 anos, também receberam a visita dos agentes. Em comum, além dos dois filhos, eles têm a hipertensão. “É bom receber o pessoal da saúde aqui em casa. Queremos é nos proteger da gripe. Estamos muitos satisfeitos”, contou Divina, que também é asmática e diabética. 

Ainda na região, a dona de casa Wanda Márcia Rios Augsten, 42, cuida da mãe, 76 anos, e dos dois irmãos que são pacientes da saúde mental em Contagem. Na casa, todos receberam uma dose da vacina. “A vinda dos agentes de saúde à nossa casa ajuda demais. Não temos carro, e levá-los até o posto seria complicado”, destacou Wanda. 

Segundo a agente de saúde Fabíola Dantas Amaral, desde segunda-feira, 48 pessoas acamadas, ou mesmo portadoras de alguma doença crônica, já foram vacinadas, na região, pela equipe 27. “Nós estamos percorrendo todas as áreas das UBSs, inclusive a área rural, para garantir que todos os grupos que estão previstos na vacinação sejam imunizados. Quando o responsável pelo usuário ou mesmo ele não está em casa, nós retornamos, até que tenhamos êxito na ação”, salientou. O trabalho desenvolvido pela equipe 27 é realizado em todos os oito distritos sanitários de Contagem. 

A 19º Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza segue até o dia 26 de maio. Em Contagem, o “D” será realizado no dia 13 de maio. A vacina está disponível para os grupos prioritários nas 48 salas de vacinação da cidade. O município receberá até o final da campanha 149 mil doses da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES/MG). 

A coordenadora da Central de Imunização de Contagem, Fernanda Elisa Ferreira de Almeida, destacou possíveis efeitos colaterais da vacina. “Reação adversa é natural em qualquer vacina, sendo que nesta pode surgir um estado febril, com vermelhidão e um desconforto local, que pode durar até dois dias”. 

A vacina utilizada é uma das medidas mais efetivas adotadas pelo MS para a prevenção de complicações da Síndrome Gripal provocada pelos vírus da Influenza A (H1N1, H3N2) e Influenza B, que estão em circulação em 2017.

Para se vacinar a pessoa deve apresentar o cartão de vacinação, para registro da dose e verificação da necessidade de atualizar outra vacina. Os doentes crônicos também devem apresentar a prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina ou receita de medicamentos que comprovem a doença.

Tira dúvidas sobre a vacinação Influenza 2017: 

Até quando vai a campanha de vacinação? 

A vacinação segue até o dia 26 de maio. Em Contagem, o dia “D” será no dia 13 de maio.   

Eu estou dentro do grupo prioritário determinado pelo Ministério da Saúde. Onde encontro a vacina? 

Se você faz parte do grupo prioritário, para receber a vacinação você deve procurar uma das 48 salas de vacinação de Contagem. Elas funcionam de segunda a sexta-feira. Os horários variam de acordo com o modelo da unidade. Unidades Básicas com Estratégia Saúde da Família funcionam das 8h30 às 16h30. Unidades Básicas sem Estratégia Saúde da Família funcionam das 7h30 às 18h30. 

Eu perdi o meu cartão de vacina. Posso vacinar mesmo assim? 

Se você está no grupo prioritário, mesmo que tenha perdido o cartão de vacinação você deve procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência. 

O que uma pessoa acamada ou seu responsável deve fazer para solicitar a vacina?

No caso dos usuários que já são acompanhados pelas equipes de saúde da família, não há necessidade de fazer nada. As equipes irão até os pacientes. No caso dos novos acamados, o responsável por ele deve procurar a unidade de saúde mais próxima da residência e solicitar a vacinação, levando a prescrição médica que indique o quadro clínico do usuário.  

Tem algum telefone para o cidadão ligar e solicitar a vacina?

A Secretaria Municipal de Saúde orienta que os interessados procurem uma das 82 Unidades Básicas de Saúde ou uma das 48 salas de vacinação da cidade. 

Todo mundo que trabalha em escola será vacinado ou só professores?

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a vacina foi liberada para professores da rede pública e privada, do ensino infantil até superior. Eles devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) mais próxima da residência com a identificação funcional. 

Lista de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas, que devem ser imunizadas durante a 19º Campanha de Vacinação contra a Influenza 2017:

Categoria de risco clínico

Indicações

Doença respiratória crônica

Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);

DPOC;

Bronquiectasia;

Fibrose Cística;

Doenças Intersticiais do pulmão;

Displasia broncopulmonar;

Hipertensão arterial Pulmonar;

Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

Doença cardíaca crônica

Doença cardíaca congênita;

Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

Doença cardíaca isquêmica;

Insuficiência cardíaca.

Doença renal crônica

Doença renal nos estágios 3,4 e 5;

Síndrome nefrótica;

Paciente em diálise.

Doença hepática crônica

Atresia biliar;

Hepatites crônicas;

Cirrose.

Doença neurológica crônica

Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;

Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;

Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

Deficiência neurológica grave.

Diabetes

Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.

Imunossupressão

Imunodeficiência congênita ou adquirida

Imunossupressão por doenças ou medicamentos

Obesos

Obesidade grau III.

Transplantados

Órgãos sólidos;

Medula óssea.

Portadores de trissomias

Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Sídrome de Wakany, dentre outras trissomias.

 

 

   

REPÓRTER: Jefferson Lorentz   FOTO CRÉDITO: Adélcio R. Barbosa   

PUBLICAÇÃO: 20/04/2017 17:47:54