Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Empresa de engenharia atualizará mapa cartográfico

Nova base de dados georreferenciada possibilitará uma gestão mais assertiva no planejamento urbano de Contagem

Elias Ramos

Sobrevoos estão sendo feitos utilizando um sistema laser aéreo para obter o cálculo volumétrico (vertical) dos imóveis

A Prefeitura de Contagem firmou contrato com a empresa Esteio Engenharia e Aerolevantamentos S/A para que ela faça, por meio do geoprocessamento, o levantamento cadastral da cidade, permitindo que a base de dados passe a refletir a realidade atual do município. A iniciativa tem o objetivo de atualizar o cadastro de imóveis e subsidiar a administração municipal numa gestão mais assertiva das políticas públicas destinadas à população, além de corrigir possíveis distorções na cobrança do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), gerando assim, a justiça fiscal. 

Com aproximadamente 650 mil habitantes, Contagem soma em seu cadastro imobiliário cerca de 220 mil unidades. Desse total, possivelmente, boa parte dos imóveis tenha passado por obras e reformas de ampliação nos últimos anos, ficando com as informações desatualizadas no registro municipal. 

O secretário Municipal de Fazenda, Gilberto Silva Ramos, reforça que o georreferenciamento, ao possibilitar a combinação de dados e informações cartográficas à imagem aérea, torna-se uma ferramenta imprescindível para a tomada de decisões por parte da administração municipal. “Contagem dará um grande passo ao trabalhar com informações atualizadas, permitindo enxergar a cidade como ela é, e como deve ser para atender às reais necessidades da população. Ao atualizar sua base de dados, a prefeitura irá detectar áreas de risco e as que não são cobertas por iluminação pública, por exemplo.” O secretário ressalta ainda o auxílio à preservação urbana, principalmente ao meio ambiente, além do avanço econômico. 

before

O geoprocessamento é de grande importância para atualização dos dados

  Etapas do georreferenciamento

O trabalho de georreferenciamento começou a ser desenvolvido a partir do levantamento de dados preliminares, com a planta da área urbana e, em paralelo, estão sendo feitos sobrevoos numa área de 195 km² utilizando um sistema laser aéreo para obter o cálculo volumétrico (vertical) dos imóveis. Nos próximos dias será feito um novo sobrevoo, dessa vez com aeronave equipada com câmera aerofotogramétrica de alta resolução com a finalidade de extrair fotografias georreferenciadas da cidade. 

A partir das imagens – definidas como ortofotos – serão identificadas e vetorizadas as quadras, lotes e edificações, bem como mapeados os eixos das vias públicas, atualizando os dados existentes no Sistema de Informações Geográficas Municipais (SIGM).

Nessa primeira fase, será feita a identificação por amostragem das divergências no universo urbano local. A partir daí, cadastradores devidamente credenciados irão a campo fazer a medição das edificações existentes em cada lote, anotação das características construtivas e fotos dos imóveis. 

Ao final, será possível construir um novo mapa cartográfico de Contagem, com a localização dos equipamentos públicos, edificações e infraestrutura existentes. Todas as informações serão utilizadas para traçar um planejamento urbano da cidade, modernizando e inovando a gestão municipal nas mais diversas áreas para garantir a qualidade e a transparência dos serviços públicos prestados à população, além de garantir a justiça tributária.  

   

REPÓRTER: Maristela Felix   FOTO CRÉDITO: Elias Ramos   

PUBLICAÇÃO: 04/09/2017 17:23:49

Geoprocessamento aéreo de Contagem