Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Centro Materno-infantil passa a ter 171 leitos e expande atendimento

Reestruturação da maternidade possibilita abertura de urgência pediátrica e cuidados com mães e crianças no terceiro andar

Adelcio R. Barbosa

Talita de Melo acompanha recuperação do filho Miguel

Parte do Complexo Hospitalar de Contagem, o Centro Materno-infantil Juventina Paula de Jesus foi inaugurado em 2016 sem a devida estrutura. O terceiro andar do prédio, por exemplo, nunca foi ativado.  A partir de agora, no entanto, a ala passa a funcionar integralmente, prestando um serviço com mais qualidade na saúde materno-infantil, com mais de 170 leitos.

Desde janeiro, a prefeitura investiu mais de R$ 2 milhões no Complexo Hospitalar. Na próxima segunda-feira (7), o prefeito Alex de Freitas e o secretário Municipal de Saúde, Bruno Diniz, abrem as portas do terceiro andar do Centro Materno- Infantil para os Cuidados Progressivos Neonatais.

O setor será formado por Centro de Terapia Intensiva (CTI) Neonatal, Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) Neonatal Canguru e a pediatria do Complexo Hospitalar. A pediatria, por sua vez, engloba a UCI Pediátrica e leitos de enfermaria, para atendimento de crianças com até 13 anos.

Além disso, em 7 de agosto será inaugurado no primeiro andar do Centro Materno-infantil o setor de pronto-atendimento. Para que a unidade de saúde passasse a funcionar com capacidade máxima foram investidos, a partir de janeiro, R$ 300 mil no sistema de ar condicionado de todo o prédio e R$ 100 mil na construção de uma central de gases medicinais. Também foram feitos investimentos na aquisição de equipamentos, insumos e em reformas estruturais do Complexo Hospitalar.

“É uma grande alegria entregar à população o Centro Materno- infantil funcionando plenamente, com atendimento adequado para as mães e crianças. Não faremos nenhuma inauguração de mentira. Nós trabalhamos com a verdade e a população poderá conferir. Saúde, agora, é prioridade e funcionará de verdade na nossa cidade”, ressalta Alex de Freitas.

A maternidade passa a contar com nove leitos de pronto-atendimento pediátrico, 34 de pediatria, dez de UTI pediátrica, 20 de UTI Neonatal, 20 de UCI Neonatal, dez de UCI Canguru e seis salas de pré-parto, parto e puerpério (PPP). Além disso, serão 62 leitos de alojamento conjunto.

Com a abertura do pronto-atendimento pediátrico, crianças de até 13 anos serão recebidos no setor de urgência e emergência com estrutura e ambiente adequados. “Estamos conseguindo avanços que não ocorreram nos últimos 20 anos”, destaca Bruno Diniz.

before

Centro Materno Infantil foi reestruturado para funcionar integralmente

 Mais conforto para mães e filhos

A ala pediátrica do Complexo Hospitalar vem sendo gradativamente transferida para o Centro Materno-infantil. Talita Dias de Melo, de18 anos, teve o primeiro filho na maternidade, há três meses. Miguel nasceu prematuro, pesando pouco mais de um quilo. “Tive um parto muito complicado, pré-eclâmpsia e síndrome de help e precisei ficar internada por uma semana”, conta a mãe.

Como o bebê permanece internado, ela acompanhou a transferência da UCI Neonatal do Complexo Hospitalar para o Centro Materno- Infantil, em 20 de julho. “Tudo aqui é novinho e lindo, com muito mais estrutura. Antes da transferência eu precisava passar pelo pronto-socorro do hospital para chegar ao local onde meu filho ficava internado. Agora, o ambiente é de uma maternidade”, comemora Talita.

Ela não precisa mais ir e voltar para casa todos os dias depois de passar o dia acompanhando a recuperação de Miguel. A maternidade conta com um alojamento para mães de bebês internados. “Tinha dia que eu ia para casa meia-noite, e isso acabou”, diz.

Recursos do IPTU

De janeiro a junho deste ano, cerca de R$ 150 milhões do Tesouro Municipal foram destinados à Saúde, que no segundo bimestre recebeu 25% dos recursos municipais, 10% a mais do que determina a legislação.

“Além do que estava previsto no orçamento do município, nós já tivemos um aporte, nos primeiros seis meses, de R$ 24 milhões a mais. Grande parte desse recurso veio da arrecadação de impostos, entre eles o IPTU. A Saúde de Contagem começa a sentir os impactos dos avanços graças ao empenho de toda a gestão”, destaca o secretário Municipal de Saúde, Bruno Diniz.

De acordo com o secretário, o investimento possibilitou o funcionamento integral do Centro Materno-infantil, que se transforma numa referência na saúde da mulher e da criança. Além disso, desde o início do ano o número de partos vem crescendo na maternidade, mais medicamentos são oferecidos, filas de cirurgia e atendimentos normalizadas, leitos de Centro de Terapia Intensiva (CTI) reabertos e médicos contratados.

   

REPÓRTER: Carolina Brauer   FOTO CRÉDITO: Adelcio R. Barbosa   

PUBLICAÇÃO: 04/08/2017 12:44:46