Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Abertas inscrições para o Prêmio Milton de Freitas 2017

Interessados devem preencher formulário até 26/11, indicando pessoas/instituições com atuação relevante em Direitos Humanos

O prazo para indicar pessoas ou instituições ao Prêmio Milton de Freitas Direitos Humanos, edição 2017, se encerra na próxima semana, no dia 26 de novembro. Para fazer a indicação ou a própria inscrição, o interessado deve  preencher o formulário, disponível no site www.matrizafricana.org (clique aqui ).    A entrega da premiação está prevista para   o dia 12 de dezembro. 

O Prêmio Milton de Freitas é promovido anualmente pela Prefeitura de Contagem, em celebração ao Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12), e tem como objetivo  homenagear e reconhecer instituições e pessoas que tenham contribuído significativamente para a defesa, difusão, disseminação e divulgação dos Direitos Humanos na cidade.

A honraria é concedida em duas modalidades: individual e institucional. Em cada modalidade, serão premiados os três primeiros colocados. A seleção dos participantes observará os seguintes critérios: o histórico de atuação e desenvolvimento de ações relevantes na área de Direitos Humanos no município de Contagem; a implementação de práticas inovadoras em relação à temática dos Direitos Humanos; a importância e a relevância do trabalho feito; o número de pessoas contempladas com o trabalho e a consonância com as  políticas públicas desenvolvidas em âmbito municipal no contexto dos compromissos internacionais de Direitos Humanos ratificados pelo Brasil. 

Cronograma:

Fases

Início

Término

Indicação de participantes

16/10/2017

26/11/2017

Período de pré-seleção pela Comissão Organizadora

27/11/2017

28/11/2017

Período de seleção pela Comissão Julgadora

29/11/2017

06/12/2017

Divulgação dos resultados para pessoas físicas e jurídicas

 

07/12/2017

Solenidade de Premiação

 

12/12/2017

  Quem foi Milton de Freitas?

Uma importante liderança popular e sindical de Contagem, que dedicou todo sua vida na luta pela democracia, combate às injustiças e construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Nascido em Ponte Nova, mudou-se para Contagem no final da década de 50, onde residiu até o seu falecimento em 1999.

Marceneiro de profissão e militante por vocação, sua atuação foi destacada no processo de organização popular, de entidades sociais, sindicatos e associações de bairro. Participou de inúmeras greves ao lado dos trabalhadores, e destacou-se nos movimentos pela redemocratização do país.

Mais informações: 3911-4937

 

   

REPÓRTER: Carol Cunha   

PUBLICAÇÃO: 14/11/2017 16:11:01