Acessibilidade: -A +A normal

 
Prefeitura Municipal de Contagem
   

Comissão interdita Várzea das Flores no período de carnaval

Comovec entendeu que ocupação do local oferece diversos riscos à população e ao meio ambiente

Pelo terceiro ano consecutivo foi determinado em reunião da Comissão de Monitoramento de Grandes Eventos de Contagem (Comovec), que engloba diversos setores municipais (de Contagem e Betim) e estaduais, pelo não licenciamento de eventos durante o período de carnaval na lagoa de Várzea das Flores, ou seja, haverá interdição da orla, durante as festividades de carnaval, no período de 10 e 14 d e fevereiro.

A medida proíbe a prática de esportes náuticos e eventos festivos. O objetivo é preservar a lagoa e evitar danos ambientais que venham prejudicar o abastecimento público da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Para isso, durante os dias de carnaval todos os acessos à represa serão fiscalizados e patrulhados. 

Diversos são os motivos para tal decisão. Segundo a Companhia de Abastecimento e Saneamento de Minas Gerais (Copasa), mesmo com as chuvas que atingem RMBH, nos últimos dias, o nível do reservatório ainda é baixo e não permite um relaxamento sobre o uso da água, pois a obrigação da companhia é garantir o abastecimento de água da região. 

Ao longo dos últimos anos, a Área de Proteção Ambiental (APA) Vargem das Flores vem sofrendo com um constante processo de degradação impactando diretamente nos níveis do reservatório da represa, que abastece RMBH, e a qualidade da água da mesma. No período do carnaval, com a grande aglomeração de pessoas na região, essa situação piora.

Outro agravante na região é o risco de contaminação por febre amarela para as pessoas não vacinadas. Apesar de os remanescentes de adensamento vegetacional terem sido reduzidos drasticamente no território da APA, a área ainda é considerada como de floresta o que caracteriza o risco do contágio pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes, responsáveis pela transmissão silvestre da doença.  

Perigos 

Apesar da interdição e de a Prefeitura de Contagem não promover carnaval na região, diversas pessoas seguem para a represa de Várzea das Flores nesse período, aproveitando o espelho d’água para banho e apara a prática de esportes náuticos, contudo, é necessário ficar atento, pois nessa época há um aumento considerável no número de acidentes na região. 

Para tentar evitar essa situação, serão intensificadas as ações de fiscalização, a de Lei Seca pela Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), de embarcações pela Capitania dos Portos, e de comércio ilegal pela Posturas, além da fiscalização de segurança feita pela PMMG, Guarda Civil de Contagem e Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (Transcon).       

Além disso, o Corpo de Bombeiros, que também é favorável a interdição do espaço para a prática de lazer, ressalta a importância de que diversos cuidados devem ser tomados para que acidentes sejam evitados. Segundo a corporação, quem for utilizar a lagoa deve evitar o uso de bebida alcoólica, nadar longe das margens, utilizar colchões infláveis como flutuadores, entrar em locais onde possa haver galhos, arames farpados e cavidades em áreas de maior profundidade.    

“Sabemos que o local é impróprio para ser usado como balneário, e o nosso objetivo é de que a área seja interditada. De toda forma, estaremos lá, não em toda orla, mas nos pontos principais de maior concentração de público, pois nosso compromisso é com a preservação da vida”, disse  o tenente Fábio de Faria, do Segundo Batalhão de Bombeiros Militar.  

   

REPÓRTER: Daniel Paiva   

PUBLICAÇÃO: 08/02/2018 15:31:44